Não imaginei que iria demorar tanto tempo para escrever esse post. 7 meses.🙂

Com passagem e passaporte na mão... voltando para casa!

Acho que para falar com propriedade as marcas que o intercâmbio deixou em mim era necessário um tempo… para processar e ver os sinais. Agora moramos em outra cidade, Gramado, no Rio Grande do Sul. Voltamos para o brasil já tendo em mente que assim que pudessemos iriamos organizar a vinda para cá e deu tudo certo. Depois de 5 meses nos mudamos. Agora morando aqui na serra que noto alguns fatores muito importantes sobre a experiência de viver fora do Brasil. Posso citar muitos aspectos mais gostaria de me focar no intercâmbio como experiência de vida e no inglês para o mercado de trabalho.

Nunca tive dúvidas sobre viver fora do brasil ou não, e sempre soube que isso era algo que eu TINHA de fazer. Antes que outros motivos me impossibilitassem de ir eu e o Paulo fomos, novos, sem compromissos e com toda vida pela frente. A imagem que eu tinha do brasil mudou, a imagem que eu tinha da vida, do mundo e de mim mesma mudou. Ficou mais fácil julgar menos, apartir do momento que percebi que moral e normal dependem do ponto de vista e de onde você esta geográficamente, assim como a comida, o idioma e a fisionomia. As pessoas tem o direito de serem diferentes, morando em lugares tão diferentes e tendo costumes diferentes.

O INGLÊS. Nosso como é importante não é mesmo? Todo mundo quer alguém que fale inglês, como  nos mudamos para um destino turístico posso dizer com propriedade que faz toda diferença, em diversos âmbitos é importante mas em um país sede em 2014 e 2016 o inglês vai ser um diferencial muito importante. Eu não estou trabalhando aqui ainda mas o Paulo está e sem dúvidas o inglês foi primordial para destacá-lo entre os outros 15 candidatos.

Pergunta mais frequente relacionada a experiência: “E o inglês?” – O inglês vai bem obrigada.

Em 7 meses morando em Dublin nosso inglês foi de “sei alguma coisa” para “posso falar com qualquer um tranquilamente”, e ainda está melhorando, vocabulário é o maior desafio atual para mim, é uma linguagem toda, milhares de palavras, não é a tabuada. Sei a estrutura da linguagem mas as vezes falta uma palavra entende e isso acontece a todo momento, claro que você da uma enrolada, vai por outro caminho e fala, mas a fluência é um caminho longo, eu acho que para ter voltado fluente da Irlanda seria necessário ter morado 1 ano e meio, pelo menos, trabalhando com nativos todo dia, falando por várias horas todo dia. E estudando, sempre. Mas isso é só o meu achóóóu. Ainda assim depende.

Segunda pergunta mais frequente: “Como era lá?” – Bom…. lá era DIFERENTE. Quer sentar para conversar?

As pessoas não tem tanto interesse assim em saber mais sobre a vida e a cultura de onde você esteve, elas querem ver suas fotos, querem saber onde você viajou mas são poucas pessoas que realmente se interessam sobre o que você tem para dividir com elas. Isso foi meio decepcionante para mim, pois a bagagem que isso me deu foi enorme, tem tanto para falar mas poucos para compartilhar. Acho que isso funciona de acordo com a curiosidade cultural de cada um, a maior parte nunca vai fazer isso na vida e nem vai sair do seu país, NUNCA. Então não interessa para elas. Sinto que nem isso eu devo julgar, cada um tem seu plano de vida, só porque no meu eu inclui desvendar o mundo não significa que isso é oque há, para todo mundo.

Planos futuros? Exterior de novo entre 2014 e 2016 provavelmente. Não tanto tempo, talves 3 meses, mas nós vamos!

Boa sorte para quem está planejando, organizando ou indo em busca de seu sonho. O intercâmbio é a melhor experiência que vocês podem encontrar!

Cheers!
Nathaly Nunes

Brasil ! Cá estou.

Publicado: outubro 18, 2011 por Nathaly Nunes em Diversos, Intercâmbio
Tags:

Bom, estou deitada na minha cama nesse momento, na casa nova.  Após um longo periodo de reclusão vim dar notícias. hehehe

Nossa viagem de volta foi muito cansativa, mas chegamos bem, dormimos uma noite em São Paulo por causa da conexão e tivemos que fazer isso com todas as malas…da para imaginar né, que trabalheira.    :D

De qualquer maneira, estou em um momento de me concentrar na vida que estamos reestruturando aqui, no negócio novo que estamos desenvolvendo e os planos para o futuro. Foi mais impactante para mim a volta para cá do que a ida para Dublin então não vou postar até me dar vontade mesmo. Não tenho tido tempo para pensar, refletir, vir postar então ficarei ausente até chegar o momento adequado. Só posso dizer que a experiência de intercâmbio foi a melhor escolha que fiz na minha vida, me sinto orgulhosa por ter dado esse passo e ter conquistado isso para mim. Faria mil vezes novamente.

Um abraço à todos! Boa sorte para aqueles que estão indo!

Nathaly Nunes

Não posso negar que sou extremamente teimosa, infelizmente eu bato o pé quando enfio algo na cabeça e não abro. Foi assim quando fiz minhar malas para vir morar na Irlanda. Agora que iremos voltar vejo quanta coisa não usei. E isso neste caso é um pecado, espaço de coisas que poderiam estar voltando. kkkk

Desde o início achei que não iriamos comprar muito aqui porque essa não era a intenção, já tinhamos coisas boas, não queria gastar muito dinheiro e blábláblá. Como se vir com as malas cheias fosse impedirnos de comprar mais roupas e stuffs. Claro que eu estava errada e agora estámos voltando com uma mala a mais.

Cheguei a uma conclusão sobre isso dia desses, por mais que você faça uma mala super adequada e pegue todas as dicas, as coisas que vão faltar são aqueles que são características do clima daqui, acho que vale mesmo trazer só uma mala como todos dizem, mas acho sinceramente impossível para mim, vim sabendo que voltaria com mais coisas e teria de pagar por isso, azar. Compramos muitas coisas para nossa casa no Brasil, decoração e cama,mesa&banho de qualidade que valeram muito a pena.

Trouxe muitas roupas de verão, só metade do que trouxe realmente será útil,  por causa das viagens e combinações malucas para usar nesse verão tímido na Irlanda. Quanto as outras até uso e/ou usarei (Roma 30°C uhulll) mas são desnecessárias. O que MAIS me fez falta foram blusas de mangas, bacanas para usar com um lenço, trouxe algumas mas de usar por baixo de roupas de inverno, não como peça principal. Senti falta de roupas meia estação, que quebrem o galho dos 13°C aos 20°C.

As roupas de inverno que trouxe aguentaram o tranco de março tranquilamente, inclusive alguns negativos durante a madrugada na rua. Mas não poderia dizer o mesmo sobre o alto do inverno aqui, somente porque não sei. Trouxe 4 casacos de lã grandões sabe, alem de uma jaqueta, acho que daria (rsrsrsrs).

Só digo uma coisa gente, não venham achando que encontraram roupas de graça ou quase isso como os exagerados costumam falar… não é bem assim. Você não vai encontrar um casaco pura lã aqui por €5! Não mesmo. O básico costuma ser barato, mas peças mais bacanas obviamente são mais caras. Vou dar uns exemplos de coisas que compramos aqui nesses últimos meses, outras não tenho foto.

A botinha feminina paguei €7 é bem quentinha e tem um monte para vender aqui… A bolsa €5. A calça de abrigo masculina €8.

Nunca vi casaco de lã por €5 como já vi alguns falando, talvez até tenha mas eu nunca vi. O.o

Minha consideração final é, traga o que você tiver, não tudo é claro.

Nós trouxemos 2 malas de mais ou menos 26kg cada e uma pequena com laptop, cada um. Vamos voltar com essas mesmas malas com 32kg cada e mais uma de nova de 32kg. kkkkkk

Um abração à todos!

Nathaly Nunes

Powerscourt House and Gardens

Publicado: agosto 25, 2011 por Nathaly Nunes em Irlanda
Tags:, ,

No último final de semana fizemos um passeio que há muito tempo eu queria fazer mas que o tempo não ajudava. Fomos conhecer o Powerscourt House and Gardens que fica em Enniskerry pequeno vilarejo do condado de Wicklow.

Para chegar lá é muito fácil, só pegar Dublin Bus 44 , ele para na Townsend Street junção com a Hawkins Street (parada 341)(esquina do Doyle’s), os horários e trajeto dele só conferir no site do Dublin Bus, aqui. O ticket custa 2,30 por trecho e a viagem dura em torno de 1h. Só descer na parada final e subir a rua em que desceu… muito simples.

O ingresso para entrar no Powerscourt Gardens custa €8 normal e €7 estudante.

Vamos ao que interessa, o passeio e as fotos! Eu pessoalmente achei a entrada carinha mas o lugar é muito lindo e rende fotos maravilhosas! Existe também uma cachoeira para visitação que é mais longe e tem que pagar entrada separadamente mas nós não nos interessamos em ir, coloquei mais informações lá em baixo.

Sem querer comparar mas enquanto estava lá me lembrei muito do Palácio de Versailhes na França… claro que em proporções menores, obvioooo. Eu adoro esse estilo europeu de construção, a natureza é bela por si só mas o homem e ela trabalhando em conjunto criam paisagens magníficas! No complexo de jardins tem também o Jardim Japonês(abaixo) alem do acima que é Italiano.

Este slideshow necessita de JavaScript.

As informações abaixo foram tiradas do site oficial, aqui.

Gardens

  • Daily: 9.30am – 5.30pm
  • Gardens close at dusk in Winter
  • Closed December 25th & 26th

Ballroom & Garden Rooms

  • Sundays 9:30am – 1:30pm  – All Year
  • Mondays 9:30am – 1:30pm – May to September

Group Visits

  • Special Offer for Groups!
  • Enjoy a fantastic range of lunches at the Ritz Carlton followed by a visit to the gardens.
  • Menu Options

Gardens Entrance Fees

  • Adults €8.00, Student/OAP €7.00
  • Child (U16) €5.00, Child (U5) Free

Waterfall

Opening Times

  • Jan/Feb/Nov/Dec 10.30am – 4.00pm
  • Mar/Apr/Sept/Oct 10.30am – 5.30pm
  • May/Jun/July/Aug 9.30am – 7.00pm
  • Closed 2 weeks prior to Christmas

Entrance Fees

  • Adults €5.00, Student/OAP €4.50
  • Child (U16) €3.50, Children (U2) Free

For information about how to reach Powerscourt, click here

————————————————

Espero que gostem!

Nathaly Nunes

#FicaDica!

Publicado: agosto 21, 2011 por Nathaly Nunes em Diversos, Fazendo as Malas, Intercâmbio, Viajando pela Europa
Tags:,

… e uma notícia… estamos voltando! Exatos 200 dias de intercâmbio, 28 semanas e 4 dias ou ainda 6 meses e meio … o que quer dizer que está chegando ao fim. Desculpas, devia ter compartilhado isso antes, mas é definitivo agora.

Thanks! See ya!

Nathaly Nunes

Dublin Fotos & Fatos II

Publicado: agosto 12, 2011 por Nathaly Nunes em Dublin, Parques
Tags:,

Dia 08 (segunda-feira) fizemos 5 meses de Irlanda. Queria ter feito este post no dia mas esqueci… de qualquer maneira e antes tarde do que nunca gostaria de deixar aqui algumas das belas fotos que tirei dessa cidade linda. Essa Dublin que nos recebeu, merece que eu mostre, o que ela realmente é, sem photoshop nem saturação e bonita mesmo assim, toda ao natural. Então aqui está o post Dublin Fotos & Fatos II com fotos de minha autoria.

E para você que não gosta das miniaturas… slideshow!😉

Este slideshow necessita de JavaScript.

I hope you enjoy!

See you friends,

Nathaly Nunes

Impressões : Verão Irlandês

Publicado: agosto 6, 2011 por Nathaly Nunes em Diversos, Fazendo as Malas, Irlanda, Planejamento
Tags:,

Meses e meses de pesquisa, noites mal dormidas, lendo, lendo e lendo sobre intercâmbio, sobre a Irlanda e a vida aqui. Será que eu quis ir contra os fatos ou realmente me enganaram falando que aqui tem verão? Não sei, mas eu trouxe uns 15 kg de roupas de verão. rsrsrsrs

Brincadeiras a parte… vamos ao que interessa.😉

Eu lembro de ler em alguns blogs e sites sobre o verão na Irlanda, eu tinha plena e total consciência que não seria como nosso verão no Brasil, nem mesmo como no sul, mas achei que seria verão ora. Agora, já em agosto eu desisti de esperar ele chegar e tenho minha opinião formada sobre essa estação do ano na terra verde.

O ciclo das estações do ano na Irlanda é : Outono, Inverno, Primavera e Outono novamente! hehehe

Não consegui sair aqui nem um dia sequer no modelito : bermuda, regata + rasteirinha, coisa que uso todo santo dia no verão no Brasil. Um casaquinho vai sempre junto. Mês passado, julho, tivemos alguns dias quentes, leia quente=22°C . lembro de dois dias de céu azul azul e os outros variando entre cinzento e céu com algumas nuvens. No sol nestes dias é quente, claro, mas ai você volta para casa, as 19 h e sente aquele ventinho e tal. E não dá para esquecer de todos os outros dias (entre 15°C e 20°),em que eu dou preferência para uma blusa meia manga, calça jeans e um casaquinho de quebra pra garantir.

DE QUALQUER MANEIRA. Você acha que Dublin perde seu glamour por isso? Não. Mas que dá gosto de ver o povo com os braços e pernas de fora quando rola um diazãooooo, dá! Os dias ensolarados realmente alegram a cidade, fica tudo tão lindo, as pessoas alegres e o verde mais verde. Os cinzentos fazem trazer a memória que estamos na Europa, coisa boa!

Então gente, #ficadica, só mais um blog falando isso mas principalmente para as meninas, não tragam muitas roupas de verão. Eu trouxe sabendo que iria viajar anyway, mas poderia ter trazido menos e investido mais em roupas meia estação e que me fazem uma falta danada aqui e que não são tão baratas assim como se pensa, de 5 em 5 euros você gasta uma fortuna. Abaixo vou deixar alguns exemplos de look perfeito para encarar o clima de Dublin nesta época primavera-verão-outono.

Lembre-se 1: esse post é dedicado aqueles que assim como eu não gostam de sentir frio em determinado momento do dia, e isso inclui um ventinho gelado em certas ruas, quando o sol se esconde ou na ausência dele.
Lembre-se 2: traga sim sua bermuda, sua saia, algum vestido e algumas blusinhas, mas minha dica é dar preferência para roupas com alguma manga e não regatas.
Lembre-se 3: para os rapazes camiseta de manga curta é útil até no frio com um casaco por cima mas nós mulheres precisamos de bem mais acessórios e opções então casaquinhos finos, camisas e blusas de meia manga e manga comprida são muito úteis.

See you guys!

Nathaly Nunes